quarta-feira, 30 de março de 2011

Descobri que ele me trai, e agora?

Publicada por Fabiana Alcântara à(s) 14:12
Carta recebida por e-mail pela Patrícia (nome fictício da leitora). Vamos ver o que ela diz e espero que possamos ajudá-la!

"Olá, meu nome é Patrícia, tenho 22 anos, namoro o Paulo*, que tem 30, há dois anos, e vivemos muito felizes. Ou melhor, vivíamos. Descobri que o Paulo é casado há 7 anos e tem três filhas. Ou seja, ele sempre me traiu... em tudo quando é aspecto. Disse que a mãe havia falecido, que o pai morava sozinho e ele morava com uma irmã, que, na verdade é a esposa. Eu conheço a Sandra*, nunca fui muito com a cara dela, mas também nunca imaginei que ela fosse a mulher do Paulo. Ele havia me dito que as crianças eram filhas da tal irmã e ele era como um pai para as crianças, pois o "verdadeiro" pai sumiu da vida da família e não voltou mais. Eu sempre acreditei nisto e sempre fui fiel ao Paulo, porém nunca tive a ousadia de me questionar sobre esse assunto, deve ser por isso que fiquei tão traumatizada quando soube da verdade. E eu nem sei se a Sandra é cúmplice ou se, como eu, é inocente. Não sei. Ele também mentiu quando me dizia que não podia ter filhos. E não entendo o motivo de ter me enganado quanto à isso. Na verdade, eu não entendo mais nada. Ele sempre foi tão carinhoso, dedicado, romântico... Me trazia flores quando aparecia em minha casa, todos os fins de semana íamos ficar juntos numa casa que ele tem numa cidade vizinha. Nossos amigos, nossa família... todo mundo gostava muito de nos ver juntos. Eu queria muito mesmo poder acreditar que isso é mentira, mas a minha fonte é muito confiável e além do mais me deu provas de que ele me traiu durante todos os dois anos que vivemos juntos. Não há como ser mentira, não há mesmo. E agora o procuro para nós conversarmos, mas ele nem me dá sinal de vida. Será que já sabe que eu sei da verdade e agora tá fujindo? Se você puder me ajudar em alguma coisa, Fabiana, fico muito grata, desde já! Beijos."

Resposta da Fabiana Alcântara:
Querida leitora, o seu caso não é muito raro de acontecer, e eu, sinceramente, fico muito triste por isso. De fato, o Paulo agiu na maior cara de pau, talvez pensando em enganar as duas (você e a Sandra), ou somente você. E, claro, ele tinha um intuito para isso - não acredito que ele queria te fazer sofrer. Na verdade, ele não pensou em você. Ele pensou apenas nele - nos objetivos dele, no amor dele, nas vontades dele, nos sonhos dele, na força dele, nos desejos dele, no "eu" dele. Ele quis satisfazer-se da maneira mais fácil que encontrou para fugir da monotonia de casa, da família... principalmente da esposa . Ele deve ter procurado (ou encontrado) em você a esposa que ele não tem em casa. Ou idealizado ser você a mulher perfeita - e talvez tenha sido por isso que ele nunca teve coragem de acabar o relacionamento de vocês e ter deixado isso perdurar por esses dois anos. Acredito que na primeira vez que vocês ficaram ele percebeu algo interessante em você - talvez alguma habilidade sua - e isso o fez marcar o encontro mais uma vez. E depois vocês já estavam muito próximos, e ele não sabia como te contar que era casado e que tinha filhos. Em casa, acredito que ele não contou para a esposa que fazia planos com você, e que, na verdade, te enganava - Provavelmente nenhuma mulher seria tão fria até esse ponto de deixar "seu homem" se divertir com outra ainda que soubesse que aquilo não passava de uma "brincadeira". Bom, quanto aos filhos, ele te disse que não podia ter filhos para que você não insistisse em relações sexuais com o incentivo de ser mãe - afinal, esse é o sonho de muitas mulheres, e ele devia saber disto. Neste aspecto ele apenas queria te proteger - afinal, ele não iria assumir a criança, e se assumisse teria de abrir o jogo em público, e então já estava tudo acabado -, ele apenas quis evitar. Na verdade, Patrícia, o seu parceiro entrou numa enrrascada e tentou em todos os momentos não se machucar e nem te machucar, livrando-se dos enormes buracos que traria a verdade à tona - o que ele não queria que acontecesse. De alguma forma, ele sabia que isto iria acontecer, só não sei se ele estava pronto. Agora, ele já deve saber, provavelmente, mas tem medo da sua reação para com ele. Talvez ele queira e precise ficar sozinho, refrescar a cabeça. Não se preocupe, ele não vai fugir. Você terá a chance de conversar com ele e, em algum momento, vocês irão se entender. O que fazer agora? - esta deve ser a sua mais frequente pergunta. Bom, eu creio que você deva seguir sua vida um pouco normalmente, não como se nada tivesse acontecido, porque isso, de alguma forma, mexeu contigo - e também mexeu com ele -, deve ter cravado uma ferida no coração de alguém, deve estar um aperto por dentro, acho que alguém ainda chora muito, alguém ainda se sente um lixo nessa história. Mas não se vai bem por aí... A vida continua, amiga. O tempo não vai parar para que você ajuste o seu coração. É hora de prosseguir. Ao seu redor existem milhões de pessoas que todos os dias pensam em você, ligam pra você, falam seu nome, escrevem pra você, se preocupam com você - essas devem ser acolhidas por você, porque te acolhem à todo o instante. Quanto àquelas que fogem de ti, fique longe delas - Não te servem. Sei que o momento é delicado, mas tente reverter essa história. Não alimente um amor que é fruto duma traição. Se, realmente, existe amor será abençoado pelo Pai e vocês hão de ficar juntos. Na minha opinião, eu deixaria o Paulo seguir em frente com sua família e partiria pra outra. Mas, bom, quem decide é você. E, olha, não pense em insistir numa relação que não existe. Mais tarde procure o Paulo, ele deverá estar preparado para te ouvir e para falar também. Só não se arrependa e seja feliz - Esta deve ser sua prioridade!

Alguém quer dar uma palavra à nossa amiga? Fiquem à vontade!

3 comentários on "Descobri que ele me trai, e agora?"

нєllєи Cαяoliиє on 30 de março de 2011 às 14:45 disse...

Ahh,suspende qualquer comentário meu,acredito que já deves ter dito tudo,o importante é não deixar de ser feliz como você disse realmente,e nunca se martirizar ou passar pela cabeça que foi erro dela,tens que viver o agora,pois agora somos vivos,o minuto seguinte,ninguém sabe!
Amei sua resposta viu?
Beijos

- Bianca Remohi :) on 1 de abril de 2011 às 23:04 disse...

meeeu deus que tenso :O , mas agora o que ela tem que fazer é seguir a vida, éla é jovem, ainda tem muito o que viver certo ? ! :D

ϟ Cynthia Brito on 11 de junho de 2011 às 06:01 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Enviar um comentário

Descobri que ele me trai, e agora?

Carta recebida por e-mail pela Patrícia (nome fictício da leitora). Vamos ver o que ela diz e espero que possamos ajudá-la!

"Olá, meu nome é Patrícia, tenho 22 anos, namoro o Paulo*, que tem 30, há dois anos, e vivemos muito felizes. Ou melhor, vivíamos. Descobri que o Paulo é casado há 7 anos e tem três filhas. Ou seja, ele sempre me traiu... em tudo quando é aspecto. Disse que a mãe havia falecido, que o pai morava sozinho e ele morava com uma irmã, que, na verdade é a esposa. Eu conheço a Sandra*, nunca fui muito com a cara dela, mas também nunca imaginei que ela fosse a mulher do Paulo. Ele havia me dito que as crianças eram filhas da tal irmã e ele era como um pai para as crianças, pois o "verdadeiro" pai sumiu da vida da família e não voltou mais. Eu sempre acreditei nisto e sempre fui fiel ao Paulo, porém nunca tive a ousadia de me questionar sobre esse assunto, deve ser por isso que fiquei tão traumatizada quando soube da verdade. E eu nem sei se a Sandra é cúmplice ou se, como eu, é inocente. Não sei. Ele também mentiu quando me dizia que não podia ter filhos. E não entendo o motivo de ter me enganado quanto à isso. Na verdade, eu não entendo mais nada. Ele sempre foi tão carinhoso, dedicado, romântico... Me trazia flores quando aparecia em minha casa, todos os fins de semana íamos ficar juntos numa casa que ele tem numa cidade vizinha. Nossos amigos, nossa família... todo mundo gostava muito de nos ver juntos. Eu queria muito mesmo poder acreditar que isso é mentira, mas a minha fonte é muito confiável e além do mais me deu provas de que ele me traiu durante todos os dois anos que vivemos juntos. Não há como ser mentira, não há mesmo. E agora o procuro para nós conversarmos, mas ele nem me dá sinal de vida. Será que já sabe que eu sei da verdade e agora tá fujindo? Se você puder me ajudar em alguma coisa, Fabiana, fico muito grata, desde já! Beijos."

Resposta da Fabiana Alcântara:
Querida leitora, o seu caso não é muito raro de acontecer, e eu, sinceramente, fico muito triste por isso. De fato, o Paulo agiu na maior cara de pau, talvez pensando em enganar as duas (você e a Sandra), ou somente você. E, claro, ele tinha um intuito para isso - não acredito que ele queria te fazer sofrer. Na verdade, ele não pensou em você. Ele pensou apenas nele - nos objetivos dele, no amor dele, nas vontades dele, nos sonhos dele, na força dele, nos desejos dele, no "eu" dele. Ele quis satisfazer-se da maneira mais fácil que encontrou para fugir da monotonia de casa, da família... principalmente da esposa . Ele deve ter procurado (ou encontrado) em você a esposa que ele não tem em casa. Ou idealizado ser você a mulher perfeita - e talvez tenha sido por isso que ele nunca teve coragem de acabar o relacionamento de vocês e ter deixado isso perdurar por esses dois anos. Acredito que na primeira vez que vocês ficaram ele percebeu algo interessante em você - talvez alguma habilidade sua - e isso o fez marcar o encontro mais uma vez. E depois vocês já estavam muito próximos, e ele não sabia como te contar que era casado e que tinha filhos. Em casa, acredito que ele não contou para a esposa que fazia planos com você, e que, na verdade, te enganava - Provavelmente nenhuma mulher seria tão fria até esse ponto de deixar "seu homem" se divertir com outra ainda que soubesse que aquilo não passava de uma "brincadeira". Bom, quanto aos filhos, ele te disse que não podia ter filhos para que você não insistisse em relações sexuais com o incentivo de ser mãe - afinal, esse é o sonho de muitas mulheres, e ele devia saber disto. Neste aspecto ele apenas queria te proteger - afinal, ele não iria assumir a criança, e se assumisse teria de abrir o jogo em público, e então já estava tudo acabado -, ele apenas quis evitar. Na verdade, Patrícia, o seu parceiro entrou numa enrrascada e tentou em todos os momentos não se machucar e nem te machucar, livrando-se dos enormes buracos que traria a verdade à tona - o que ele não queria que acontecesse. De alguma forma, ele sabia que isto iria acontecer, só não sei se ele estava pronto. Agora, ele já deve saber, provavelmente, mas tem medo da sua reação para com ele. Talvez ele queira e precise ficar sozinho, refrescar a cabeça. Não se preocupe, ele não vai fugir. Você terá a chance de conversar com ele e, em algum momento, vocês irão se entender. O que fazer agora? - esta deve ser a sua mais frequente pergunta. Bom, eu creio que você deva seguir sua vida um pouco normalmente, não como se nada tivesse acontecido, porque isso, de alguma forma, mexeu contigo - e também mexeu com ele -, deve ter cravado uma ferida no coração de alguém, deve estar um aperto por dentro, acho que alguém ainda chora muito, alguém ainda se sente um lixo nessa história. Mas não se vai bem por aí... A vida continua, amiga. O tempo não vai parar para que você ajuste o seu coração. É hora de prosseguir. Ao seu redor existem milhões de pessoas que todos os dias pensam em você, ligam pra você, falam seu nome, escrevem pra você, se preocupam com você - essas devem ser acolhidas por você, porque te acolhem à todo o instante. Quanto àquelas que fogem de ti, fique longe delas - Não te servem. Sei que o momento é delicado, mas tente reverter essa história. Não alimente um amor que é fruto duma traição. Se, realmente, existe amor será abençoado pelo Pai e vocês hão de ficar juntos. Na minha opinião, eu deixaria o Paulo seguir em frente com sua família e partiria pra outra. Mas, bom, quem decide é você. E, olha, não pense em insistir numa relação que não existe. Mais tarde procure o Paulo, ele deverá estar preparado para te ouvir e para falar também. Só não se arrependa e seja feliz - Esta deve ser sua prioridade!

Alguém quer dar uma palavra à nossa amiga? Fiquem à vontade!

3 fofuras:

нєllєи Cαяoliиє disse...

Ahh,suspende qualquer comentário meu,acredito que já deves ter dito tudo,o importante é não deixar de ser feliz como você disse realmente,e nunca se martirizar ou passar pela cabeça que foi erro dela,tens que viver o agora,pois agora somos vivos,o minuto seguinte,ninguém sabe!
Amei sua resposta viu?
Beijos

- Bianca Remohi :) disse...

meeeu deus que tenso :O , mas agora o que ela tem que fazer é seguir a vida, éla é jovem, ainda tem muito o que viver certo ? ! :D

ϟ Cynthia Brito disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Enviar um comentário

 

Fabih Fofura Copyright © 2009 Paper Girl is Designed by Ipietoon Sponsored by Online Business Journal